“De tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantar-se o poder nas mãos dos maus, o homem chega a rir-se da honra, desanimar-se de justiça e ter vergonha de ser honesto.”

Rui Barbosa

sábado, 29 de dezembro de 2012

Roberto Carlos - Esse cara sou eu

Amar é ter o céu e querer apenas uma estrela; amar é ter o oceano e querer apenas uma gota; amar é ter o universo e querer apenas uma pessoa: 

Você

Jonathas Hardy



Roberto Carlos - Esse cara sou eu

O cara que pensa em você toda hora
Que conta os segundos se você demora
Que está todo o tempo querendo te ver
Porque já não sabe ficar sem você

E no meio da noite te chama
Pra dizer que te ama
Esse cara sou eu

O cara que pega você pelo braço
Esbarra em quem for que interrompa seus passos
Está do seu lado pro que der e vier
O herói esperado por toda mulher

Por você ele encara o perigo
Seu melhor amigo
Esse cara sou eu

O cara que ama você do seu jeito
Que depois do amor você se deita em seu peito
Te acaricia os cabelos, te fala de amor
Te fala outras coisas, te causa calor

De manhã você acorda feliz
Num sorriso que diz
Esse cara sou eu
Esse cara sou eu

Eu sou o cara certo pra você
Que te faz feliz e que te adora
Que enxuga seu pranto quando você chora
Esse cara sou eu
Esse cara sou eu

O cara que sempre te espera sorrindo
Que abre a porta do carro quando você vem vindo
Te beija na boca, te abraça feliz
Apaixonado te olha e te diz
Que sentiu sua falta e reclama
Ele te ama

Esse cara sou eu
Esse cara sou eu
Esse cara sou eu
Esse cara sou eu

Fotos Google:






segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Feliz Natal pra todos!

Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. 

Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.

Mahatma Gandhi

Andrea Bocelli - Noche de Paz


Com a vida apressada, angustiada, tão absorta em pensamentos pequenos, sem entender a dor disfarçada em mal humor, pouso os olhos no menino, ali, dormindo no meio da rua, entre carros, passantes, cachorros e passarinhos destoantes, com as mãozinhas sobre a cama de papelão, agarradinho, inocente, no corpo do irmão.

A mãe sofrida, sentada no sujo chão, tentando esconder a vergonha e a fome, tendo à frente o pai, derrotado enquanto homem.

A dor oprimida no peito, sem conseguir engolir, ver assim alguém tão só, uma família, flores do pó.

Ah, a cruz! Preguem-me na cruz.

Quero morrer por eles, morrer por mim, inerte, covarde, torpe!

Nada a fazer, senão sofrer? Não tem remédio, senão chorar?

Menino dormindo, como o meu, como os nossos, sonha sonhos de criança, com luzes e festa, com brinquedos e paz, sorvete, banho, banheiro.

Alegria o ano inteiro.

Perdeu o endereço do céu, mas espera Papai Noel.

Aquele pai e aquela mãe, sem teto ou dignidade, não sabem da missa a metade.

Não choram, apenas pedem, que a sorte mude e os ventos tragam a esperança e o sorriso do menino, que dorme ali no chão, tranqüilo, ao relento, desprotegido.

A leoa de dentes arrancados, o guerreiro sem escudo, sem lança, sem conseguir defender sua criança, olhar vazio, de alma apagada, sem ter mais nada.

Nada a oferecer, senão seu corpo.

Nada a pedir, senão o pão.

E eu, e você, o que fazemos?

Vamos embora, com a consciência confortada de que nada podemos fazer, por não termos o poder.

Qual nada!

Eu posso.

Você pode.

Mas é difícil, é cômodo.

Você tem lar.

Eu tenho pão.

Eles é que não.

J.Ankel
_____________________

Feliz Natal pra todos,
Fernando
_____________________

Fotos Google:
















sábado, 15 de dezembro de 2012

Mais um massacre, mais uma tragédia contra a família!

Retrato

Eu não tinha este rosto de hoje, assim calmo, assim triste, assim magro, nem estes olhos tão vazios, nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força, tão paradas e frias e mortas; eu não tinha este coração que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança, tão simples, tão certa, tão fácil:
 
Em que espelho ficou perdida a minha face?

Cecília Meireles



O que dizer de uma barbaridade dessas?

Qual o motivo que levaria um jovem de 20 anos a cometer um crime tão covarde contra crianças indefesas, contra professores e contra a própria mãe.

Queria com certeza deixar um recado muito claro para a família, a maioria das crianças eram alunos dela, a escola em que a sua mãe lecionava.

Seria vítima de um casamento destruído, pais divorciados, de Bullying...? De tudo isso e de repente de muito mais?

Ou nada disso, queria apenas chamar a atenção para alguma coisa e essa foi a forma que encontrou?

O que importa agora, a desgraça está feita, não tem como voltar atrás, vidas foram perdidas, o que precisa ser feito para que isso não aconteça mais?

Pra mim não passa de um covarde, de um fraco, nada justifica o que esse garoto fez.

Por piores que fossem os seus problemas nada justifica a morte de inocentes, de pessoas que nada têm a ver com a vida desse monstro.

É a minha opinião, não é um julgamento, é o fim dos tempos.

É a falta de amor, de respeito, é a violência que se vê a todo momento nos meios de comunicação, nas ruas, em todos os lugares.

Ninguém se toca para esses jogos viciantes e violentos em que a garotada de hoje em dia passa o tempo todo na frente de uma televisão ou de um computador dando tiro, facada e muita porrada, sem discriminação nenhuma, sem nenhum controle dos pais ou autoridades.

Até onde vai a vida real, até onde acaba o mundo imaginário?

Tem muitas pessoas que têm a mente fraca, bosta na cabeça.

Somos bombardeados a todo momento, é muita informação negativa, é muita coisa ruim acontecendo ao nosso redor.

Lamento pelos familiares dos mortos e fica aqui a minha solidariedade, é só o que posso fazer.

Que tenham forças para recomeçar as suas vidas, o vazio da perda de cada um, só eles é que sabem, é imensurável.

Ao jovem, se existe mesmo um inferno, com certeza está nele nesse momento, queimando ao lado do capeta.

Fernando Rocha
__________________

Vídeo de: Jornal Globo News

http://globotv.globo.com/globo-news/jornal-globo-news/v/jovem-atirador-mata-26-pessoas-em-escola-nos-eua/2295845/
__________________

Fotos Google:














sábado, 8 de dezembro de 2012

Atol das Rocas, mais que um paraíso brasileiro, um santuário.

No momento em que o homem encantar-se com o canto dos pássaros, com a beleza de uma flor, com a magnitude de uma floresta, com a imensidão do mar, com o infinito universo, terá ele encontrado o real valor da vida, o caminho que o levará ao verdadeiro sentido de sua existência.

Joel Alves Bezerra



É considerado uma das áreas mais importantes para a reprodução de aves marinhas tropicais do Brasil, abrigando pelo menos 150 milhares de aves, de quase 30 espécies diferentes. 

Atualmente vivem, o ano todo, cinco espécies de aves residentes: duas de atobás, uma de trinta-réis (ave) ou andorinha do mar e duas de viuvinhas, os atobás-de-patas-vermelhas e as fragatas vêm de Fernando de Noronha para pescar. 

Além delas, 25 espécies migratórias fazem de Rocas um porto permanente. 

Passam por ali espécies originárias da Venezuela, da África e até maçaricos provenientes da Sibéria. 

Até o momento, nenhuma espécie potencialmente predadora foi catalogada no Atol das Rocas.

O atol é também o paraíso de muitas espécies aquáticas. 

Por se tratar de uma montanha isolada, próxima de mares profundos e afastados da costa, ele é ideal para peixes de todos os tamanhos, moluscos, algas, crustáceos e tartarugas. 

Quase cem espécies de algas, 44 de moluscos, 34 de esponjas, sete espécies de coral e duas espécies de tartarugas já foram ali identificadas. 

Entre os 24 crustáceos, destacam-se o caranguejo terrestre e o aratu, que somente habitam ilhas oceânicas. 

O primeiro levantamento da fauna de insetos do Atol foi realizado em 2000, quando 12 espécies de insetos foram registrados e 3 espécies de aracnídeos, dentre eles um escorpião com veneno pouco perigoso para humanos.

Em Rocas foram ainda catalogadas quase 150 espécies de peixes diferentes, entre os sargos, garoupas e xaréus. 

Mas apenas duas dessas espécies, o gudião e a donzela (peixe) são exclusivas da região, que abrange o Atol das Rocas e o Arquipélago de Fernando de Noronha, o tubarão-limão, uma espécie rara em Rocas tem motivado estudos de vários cientistas brasileiros e estrangeiros, a espécie passa o início da vida em cardumes, na laguna e nas piscinas do atol.

O Atol das Rocas é protegido pela reserva biológica homônima, esta é a primeira Reserva Biológica Marinha do Brasil.

__________________________________
Fonte de pesquisa: Wikipédia
http://pt.wikipedia.org/wiki/Atol_das_Rocas
__________________________________

Fotos Google:













sábado, 1 de dezembro de 2012

Melina León y Los Tri-O - Nuestro Juramento

"Saudade é um sentimento que quando não cabe no coração, escorre pelos olhos".

Bob Marley



Nuestro Juramento

No puedo verte triste porque me mata
Tu carita de pena mi dulce amor
Me duele tanto el llanto que tu me derramas
Que se llena de angustia mi corazon

Yo sufro lo indecible si tu entristeces
No quiero que las duda te haga llorar
Hemos jurado amarnos hasta la muerte
Y si los muertos aman
Despues de muertos amarnos mas

Si yo muero primero es tu promesa
Sobre de mi cadaver dejar caer
Todo el llanto que brote de tu tristeza
Y que todos se enteren de tu querer

Si tu mueres primero yo te prometo
Escribire la historia de nuestro amor
Con toda el alma llena de sentimiento
La escribire con sangre
Con tinta sangre del corazon

Yo sufro lo indecible si tu entristeces
No quiero que las duda te haga llorar
Hemos jurado amarnos hasta la muerte
Y si los muertos aman
Despues de muertos amarnos mas

Si yo muero primero es tu promesa
Sobre de mi cadaver dejar caer
Todo el llanto que brote de tu tristeza
Y que todos se enteren de tu querer

Si tu mueres primero yo te prometo
Escribire la historia de nuestro amor
Con toda el alma llena de sentimiento
La escribire con sangre
Con tinta sangre del corazon

La escribire con sangre
Con tinta sangre del corazon
_________________

Tradução

Nosso Juramento

Não posso ver você triste porque me mata
Seu rostinho de pena meu doce amor
Me dói tanto as lágrimas que por mim derramas
Que enche meu coração de angústia

Eu sofro terrivelmente se você fica triste
Não quero que as dúvidas te façam chorar
Juramos nos amar até a morte
E se os mortos amam
Depois de mortos nos amaremos mais

Se eu morrer primeiro você me promete
Por cima do meu cadáver deixar cair
Todas as lágrimas que brotem da sua tristeza
E que todos saibam do seu amor

Se você morrer primeiro eu te prometo
Escreverei a história do nosso amor
Com a alma toda cheia de sentimento
Irei escrevê-la com sangue
Com tinta sangue do coração

Eu sofro terrivelmente se você fica triste
Não quero que as dúvidas te façam chorar
Juramos nos amar até a morte
E se os mortos amam
Depois de mortos nos amaremos mais

Se eu morrer primeiro você me promete
Por cima do meu cadáver deixar cair
Todas as lágrimas que brotem da sua tristeza
E que todos saibam do seu amor

Se você morrer primeiro eu te prometo
Escreverei a história do nosso amor
Com a alma toda cheia de sentimento
Irei escrevê-la com sangue
Com tinta sangue do coração

Fotos Google:





Troca de Links - Ocioso

Postagens Populares Mãe Terra

Distante dos olhos, tão perto de mim...