“De tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantar-se o poder nas mãos dos maus, o homem chega a rir-se da honra, desanimar-se de justiça e ter vergonha de ser honesto.”

Rui Barbosa

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Wando - Moça

O meu amor eu guardo para os mais especiais, não sigo todas as regras da sociedade e às vezes ajo por impulso. 

Erro, admito. 

Aprendo, ensino. 

Todos erram um dia: por descuido, inocência ou maldade. 

Conservar algo que faça eu recordar de ti seria o mesmo que admitir que eu pudesse esquecer-te.

William Shakespeare


Moça 

Moça, me espere amanhã 
Levo o meu coração 
Pronto pra te entregar 
Moça, moça eu te prometo 
Eu me viro do avesso 
Só pra te abraçar 

Moça sei que já não és pura 
Teu passado é tão forte 
Pode até machucar 
Moça, dobre as mangas do tempo 
Jogue o teu sentimento 
Todo em minhas mãos 

Eu quero me enrolar nos teus cabelos 
Abraçar teu corpo inteiro 
Morrer de amor, de amor me perder 

Eu quero, eu quero, eu quero 

Eu quero me enrolar nos teus cabelos 
Abraçar teu corpo inteiro 
Morrer de amor, de amor me perder 

Moça sei que já não és pura 
Teu passado é tão forte 
Pode até machucar 
Moça, dobre as mangas do tempo 
Jogue o teu sentimento 
Todo em minhas mãos 

Eu quero me enrolar nos teus cabelos 
Abraçar teu corpo inteiro 
Morrer de amor, de amor me perder 

Eu quero, eu quero, eu quero 

Eu quero me enrolar nos teus cabelos 
Abraçar teu corpo inteiro 
Morrer de amor, de amor me perder 

Eu quero, eu quero, eu quero 

Eu quero me enrolar nos teus cabelos 
Abraçar teu corpo inteiro 
Morrer de amor, de amor me perder

Fotos Google:


Troca de Links - Ocioso

Postagens Populares Mãe Terra

Distante dos olhos, tão perto de mim...