“De tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantar-se o poder nas mãos dos maus, o homem chega a rir-se da honra, desanimar-se de justiça e ter vergonha de ser honesto.”

Rui Barbosa

sábado, 10 de dezembro de 2011

Fagner - Fanatismo

"Depois do silêncio, o que mais se aproxima de expressar o inexprimível é a música."

Aldous Huxley



Fanatismo

Minha alma de sonhar-te, anda perdida
Meus olhos andam cegos de te ver
Não és sequer a razão do meu viver
Pois que tu és e a toda minha vida

Não vejo nada assim, enlouquecida
Passo no mundo meu amor a ler
O misterioso livro do teu ser
A mesma história tantas vezes lida

Tudo no mundo é frágil, tudo passa
Quando me dizem isso toda a graça

E uma boca divina fala em mim
Olhos postos em ti, digo de rastros
Podem voar mundos, morrer astros
Que tu és como Deus, princípio e fim
Podem voar mundos, morrer astros
Que tu és como Deus, princípio e fim

Minha alma de sonhar, anda perdida
Meus olhos andam cegos de te ver
Não és sequer a razão do meu viver
Pois que tu és e a toda minha vida

Não vejo nada assim, enlouquecida
Passo no mundo meu amor a ler
O misterioso livro do teu ser
A mesma história tantas vezes lida

Tudo no mundo é frágil, tudo passa
Quando me dizem isso toda a graça

E uma boca divina fala em mim
Olhos postos em ti, digo de rastros
Podem voar mundos, morrer astros
Que tu és como Deus, princípio e fim

Podem voar mundos, morrer astros
Que tu és como Deus, princípio e fim
Podem voar mundos, morrer astros
Que tu és como Deus, princípio e fim

Eu já te falei de tudo, mas tudo isto é pouco
diante do que sinto

Fotos Google:






Troca de Links - Ocioso

Postagens Populares Mãe Terra

Distante dos olhos, tão perto de mim...